sexta-feira, janeiro 20, 2006

Quatro salas. Quatro filmes. Zero pessoas.

Ontem fui ao Quarteto ver um filme que esperava (ansiava) há muito, o fantástico Primer.
Gostei imenso do filme e tenciono ver uma segunda vez, brevemente.
A única coisa que eu não gostei foi de ver o Quarteto, o cinema onde cresci (idade cinéfila) às moscas. Não só a minha sala estava vazia, como, creio, todo o cinema...foi bastante deprimente.
A única coisa positiva do Quarteto foi ter sido a única sala de Lisboa a passar este filme. De resto vai de mal a pior.
De facto, desde que o Quarteto mudou de gerência, a decadência tem-se instalado com tal força que nem os ecrãs (coisa relativamente barata) são substituídos. Se eu não tivesse a certeza absoluta que a culpa se deve à má gerência vir-me-ia obrigado a pensar que a culpa seria de uma qualquer maldição do Dr. Karamba.
Que saudades das reprises nas sessões da noite.

Sem comentários: