segunda-feira, janeiro 30, 2006

Do escrito p'ro cuspido

Como este blog se tornou numa espécie de diário, não consigo falar com ninguém sem me citar a mim próprio. Dou por mim a repetir a mesmas histórias que já tinha escrito.
O pior é que quem lê, é, frequentemente, obrigado a dizer (com desânimo na voz) - "...eu sei! Já li no teu blog" -, o que me provoca uma sensação (ligeira) de loucura misturada com déjà-vu.
Agora, quando dou por mim a contar uma história que já tinha abordado neste blog, faço de conta que não sei do que é que estão a falar aqueles que a reconhecem: "o quê?", "não estou a ver" ou "talvez". Assim consigo contar a minha versão ORAL (e cuspida) das coisas tal como elas são...revoltantes!

2 comentários:

Lullaby disse...

a versão ao vivo é bem mais divertida, por causa dos gestos e expressões!

André disse...

;-)
sejas bem aparecida!