sexta-feira, janeiro 11, 2008

O elefante agora é mesmo branco!

Eu nunca pensei que esta proibição de fumar em locais fechados fosse afectar os ambientes decadentes: sempre que passo pelo Elefante Branco, estão as prostitutas à porta a fumar.

45 comentários:

Avelã disse...

o que é o elefante branco? existem elefantes brancos?

Anónimo disse...

Ainda acredido na liberdade de expressão e de opinião, se o meu amigo não acredita problema seu não ofenda quem não o ofendeu

Miguel

André disse...

Embora não refira o assunto calculo mais ou menos o que o traz por cá. E para responder à sua indignação, eu não o ofendi em parte nenhuma do meu comentário, apenas exerci a minha - também posso ter? - liberdade de expressão. É que isto da liberdade de e. tem dois sentidos, sabia?

André disse...

Esqueci-me de colocar o link para os curiosos: aqui

E para a minha querida amiga Avelã: o Elefante Branco é uma casa muito respeitável de senhoras...que vendem o corpo

Anónimo disse...

Sabia e respeito a sua

Anónimo disse...

Ó gajo (autor deste blog). Não tinha nada para fazer no "emprego"? E então escreveu o que escreveu. Isto não pode ser tido como ofensivo, pode? Pois está escrito no mesmo formato da resposta do post do Markl.
Ó gajo, como é isso no teu "emprego".

André disse...

Ui! Este anónimo é muito sensível. Chamar um tipo de gajo na terceira pessoa não é ofensivo (em Portugal, pelo menos). E desde quando é que não os momentos sem nada para fazer no emprego são tão maus para a reputação de alguém?

Anónimo disse...

Ui! Este André é muito sensível. Chamar à Mãe de gaja na terceira pessoa não é ofensivo (em Portugal, pelo menos). E desde quando é que não os momentos sem nada para fazer no emprego são tão maus para a reputação de alguém?

E para responder à sua indignação (materializada no apagar do comentário), eu não o ofendi em parte nenhuma do meu comentário, apenas exerci a minha - também posso ter? - liberdade de expressão. É que isto da liberdade de e. tem dois sentidos, sabia?

Nem necessito de escrever.
É quase cópia dos teus textos, LOL!

André disse...

OK! Como já vi que não me livro desta personagem o melhor é responder.
Aquilo que é óbvio para toda a gente, parece que não o é para ti.
É evidente que tratar outras pessoas, que exigem respeito, com uma linguagem familiar como essa, ainda mais no tom utilizado, é insultuoso. Depende muito do contexto. Não creio que seja insultuoso quando tratamos os nossos amigos, conhecidos ou alguns desconhecidos por gajo; passo a citar alguns exemplos: "o que é que se passa com aquele gajo?" ou "olha! lá vem o gajo outra vez" ou "aonde é que está o gajo?" ou ainda "mas quem é este gajo? parece que este gajo não tem mais nada que fazer".
Assim como gajo pode ser insultuoso quando utilizado em determinado contexto e em determinado tom, assim tb podem ser "tipo", "indivíduo", "pessoa" e até "amigo". Se tens dúvidas arranjo-te frases ofensivas para todas elas.
Em relação ao comentário em causa, nunca houve desejo da minha parte em ofender. Agora o amigo (salvo seja) é que parece que não tem mais nada do que fazer.

Anónimo disse...

-> É evidente que tratar outras pessoas, que exigem respeito, com uma linguagem familiar como essa, ainda mais no tom utilizado, é insultuoso.

Como no caso de não se conhecer a pessoa. O que se verifica.

-> Depende muito do contexto.

Pois o contexto em causa não é amistoso de forma alguma.:-))))))

-> Não creio que seja insultuoso quando tratamos os nossos amigos.

Pois, o Miguel não era amigo. Isto está cada vez melhor... LOLOLOLOLOL.

-> Agora o amigo (salvo seja) é que parece que não tem mais nada do que fazer

O mesmo se aplica a quem o escreve, que até tem um blog.

São umas atrás de outras...

Anónimo disse...

-> ainda mais no tom utilizado


Pois, prece-me que mais ajuda não necessito.

Mas contrariar para ti é desporto?

André disse...

Os teus argumentos não me convencem. Aliás, o facto de seleccionares as partes que mais te convém para as colares e argumentares sobre elas é, não só muito básico, como tb, demasiado evidente. Talvez se articulares melhor as tuas ideias com alguma coerência me convenças.
Num ponto tens razão, realmente o meu comentário instigava alguma hostilidade, mas com a devida distância:
"Picas-te muito facilmente ó Markl. Caga p'ras opiniões alheias. O gajo estava aborrecido naquele dia; não tinha nada para fazer no "emprego"; pensou em quem havia de pegar... e Pimba! Sai um Markl.
Continua assim que maior parte da malta gosta de ti como és."

E para terminar, eu não acho que escrever num blog seja perder tempo, pelo contrário. Mas se concordasse contigo, então comentar seria ainda pior...o que dizer do teu tempo produtivo???

Anónimo disse...

-> Os teus argumentos não me convencem.

Aí Sim? E o óbvio, convence?

-> Aliás, o facto de seleccionares as partes que mais te convém para as colares e argumentares sobre elas é, não só muito básico, como tb, demasiado evidente.

Isso não nega em nada o que eu referi. Ou será que nega?!?!?!? LOLOLOL.

-> Talvez se articulares melhor as tuas ideias com alguma coerência me convenças.

Um desenho? Será que é preciso de um desenho?

-> Num ponto tens razão, realmente o meu comentário instigava alguma hostilidade, mas com a devida distância:

Se for à "distancia" então é mais suave... Isto vai de mal a pior.
Quase não é necessário dizer nada.

-> E para terminar, eu não acho que escrever num blog seja perder tempo, pelo contrário. Mas se concordasse contigo, então comentar seria ainda pior...o que dizer do teu tempo produtivo???

Então acabas de negar o que escreveste aqui:

-> Agora o amigo (salvo seja) é que parece que não tem mais nada do que fazer.

LOLOLOLOLOL

Isto é um fartote

Pois quem disse que escrever o que escrevi relacionava-se com, "não tem mais nada do que fazer", foste tu, e eu só referi que se assim fosse o mesmo se aplica aos teus comentários NO TEU PONTO DE VISTA.

Por mim é irrelevante se eu tenho ou não nada para fazer. Fica escrito o facto que te contradizes infantilmente.

Anónimo disse...

Ah... Seleccionei TODAS as partes. O texto do outro Blog não conta. HEHEHEHEHE.

André disse...

Das duas uma: ou és o próprio gajo (o tal de Miguel), ou és um grande amigo dele.
Eu não gostaria que me defendessem dessa maneira, diz um pouco da personalidade do outro rapaz. Por outro lado, a tua intensidade na defesa do Miguel diz um pouco sobre ti.
Se achas que me contradigo isso só mostra que o teu raciocínio é demasiado linear (és incapaz de contextualizar).

Anónimo disse...

-> Das duas uma: ou és o próprio gajo (o tal de Miguel), ou és um grande amigo dele.

Pois, e então?

-> Eu não gostaria que me defendessem dessa maneira.

Irrelevante. Eu gosto mais de café do que leite (e o que é que isso importa), quem tem que gostar ou não é o Miguel. E mesmo que ele goste ou não, isso não desvirtua nada. Está no mesmo plano em que tu
NÃO GOSTAS do que eu escrevo.


-> diz um pouco da personalidade do outro rapaz. Por outro lado, a tua intensidade na defesa do Miguel diz um pouco sobre ti.

Irrelevante para o assunto.
O que interessa é o que foi dito, e na forma que foi dito (a argumentação não necessita de muletas). Se eu gosto de jardinagem, de ouvir Victor Espadinha enquanto bebo chá verde, é simplesmente curiosidade provinciana, e em nada desvirtua um argumento.

-> Se achas que me contradigo isso só mostra que o teu raciocínio é demasiado linear (és incapaz de contextualizar).

Eu não acho, tipo: amanhã o Sporting vai ganhar, tipo fezada. Nã nã. As contradições estão CLARAMENTE escritas e enumeradas, espero que não me peças para as indicar outra vez... Gostava que a lógica não tenha ficado pelo caminho. O incapaz aqui não serei eu. LOL!

Anónimo disse...

-> E para terminar, eu não acho que escrever num blog seja perder tempo, pelo contrário. Mas se concordasse contigo, então comentar seria ainda pior.

Mas como não concordas, então, contrarias o que disseste antes em

-> Agora o amigo (salvo seja) é que parece que não tem mais nada do que fazer.

O que já tinha referido.
Nunca vi coisa assim...

Mas o facto é que só não concordas devido ao facto de que se o fizesses, implicaria que "escrever no blog seria perda de tempo". Digo isto, pois inicialmente concordaste. Que salganhada. E mesmo não concordando supões
o que ocorreria se o fizesses, para que indirectamente referir que "então comentar seria ainda pior.". Mas como não concordas, esta afirmação é irrelevante. Mas era a que tu querias dizer, só não a dizes (aceitas) porque senão terás que aceitar uma pior. Quem não é honesto nos argumentos, cai neste labirinto ridículo. :-))))))))))))))))))))

moimeme disse...

que grande abécula me saiu esta aventesma que aterrou aqui...


ok... lá vai ele também tentar chatear no meu estaminé...

tentar é, de facto, o termo correcto.

ele bem tenta...mas não consegue!

André disse...

Não sei porquê que dou conversa a estas melgas?!?!? A partir de agora eles que falem para as paredes do seu vazio intelectual...

Anónimo disse...

Não sei porquê que dou conversa a estas melgas?!?!? A partir de agora eles que falem para as paredes do seu vazio intelectual... Materializado neste "excelente" Blog.

Anónimo disse...

Sra. Moimeme também tenta ter uns blogs. Mas pelo numeros de vizitas...
Continue a tentar.
Gostei, particularmente, do seu Ano do Zodíaco.

moimeme disse...

Anónimo...

e?

Para ter um blog é necessário ter muitas visitas?

O meu objectivo n é esse... mas de qualquer forma... o meu objectivo a si não lhe diz respeito!

Anónimo disse...

Sra. Moimeme, eu não lhe perguntei qual era o seu ultra-secreto objectivo, perguntei? Mas de facto "tenta" ter um blog, embora moribundo em termos de visitas (é o que sitemeter diz), e sobre isto constato unicamente, É um facto que me é alheio. E efectivamente para ter um blog não é necessário ter muitas visitas, como afirma, ou seja: não é necessário grande coisa. LOLOL.

Acropolis disse...

Ó André, meu excelso colega, permite-me que faça uma pergunta em jeito de sugestão:

Porque é que permites comentários de imbecis arrogantes que se riem das suas próprias piadas (de humor nada têm) que apenas revelam uma triste condição, a de mentecapto! Hum?! Pq, André?! ;)

Confesso que eu mesmo, nos horizontes longínquos da minha paciência, não admitia sujar o meu blog com gentinha tão inculta, presunçosa, arrogante e ridícula.

Esse Miguel e a sua pandilha que metam os cascos no meu espaço cibernético sem serem convidados que eu dou-lhes as argumentações sanitárias!

Aturar frustrados presunçosos que, de tanta raiva, castigam as teclas escrevendo um chorrilho de erros ortográficos ?!

Há gente mesmo asquerosa, mete-nojo!

Miguel, se estás a ler isto, atenta bem:

A única coisa evidente aqui é que és um perfeito anormal (citando o Markl) e podes dar-te por muito feliz pelo facto do meu colega André ser tão extravagante e generoso ao ponto de te dar conversa, capisce ?!

A de agora em diante, fica a zurrar lá fora!

P.s.- Para teu bem, faz terapia.

Acropolis disse...

Apenas acrescentar que esse Miguel apresenta variados sintomas de esquizofrenia:
Arroga-se um mestre da argumentação mas mete os pés pelas mãos constantemente e passa uma clara imagem de um tipo nervoso e claramente doente, que passa a vida a citar os outros para os criticar em seguida, com fortes laivos de infantilidade!

Miguel, faltou usares a expressão pueril: "Toma toma!!!:P

Ou: "Ganhei! Ganhei!!"

Ou ainda: "Não, eu é que digo! Eu é que digo!"

E ainda: "Sou últimos! Sou últimos!!"

MAN!! Tu és completamente doente... passado dos pirolitos! Já leste o que escreves?! Experimenta! Com senso crítico!

Tens um VENENO, uma RAIVA, tanto ESTERCO dentro de ti! Passas a vida a ofender os outros, a dizer mal dos blogs dos outros, se têm muitas ou poucas visitas....rapaz!

Tu és UM TREMENDO FRUSTRADO E REVOLTADO!! ISSO MATA! :|

CURA-TE E SALVA-TE! BOA SORTE!

Anónimo disse...

Acropolis, por favor, indique-me onde eu afirmei, explicita ou implicitamente "Arroga-se um mestre da argumentação" LOLOLOLOLOL. Pelo menos, mesmo sem querer, encerra um elogio. HEHEHEHEH.

Se escreveu dois comentários tão extensos, poderia ser um pouco mais específicos em "mas mete os pés pelas mãos constantemente".

----------------------------
Acropolis, faltou usares a expressão pueril: "Toma toma!!!:P

Ou: "Ganhei! Ganhei!!"

Ou ainda: "Não, eu é que digo! Eu é que digo!" (assenta na perfeição - e eu nem lhe tinha dirigido a palavra - dois comentários de seguida = "Não, eu é que digo"...:-))))))))))))))))

E ainda: "Sou últimos! Sou últimos!!" (os dois comentário de seguida...)

MAN!! Tu és completamente doente... passado dos pirolitos! Já leste o que escreves?! Experimenta! Com senso crítico! (a sério...)

Tens um VENENO, uma RAIVA, tanto ESTERCO dentro de ti! Passas a vida a ofender (ver objectivamente o que escreveu em ofensa explicita).

...Poupa-se na escrita...
----------------------------
Já meti os "cascos" (como diplomaticamente referiu) no "seu" espaço cibernético, e à porta não há ninguém a pedir convites, será devido à "quantidade" de visitas? :-)))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))). Mais um blog que se arrasta penosamente pelo "espaço cibernético".

Acropolis disse...

Miguel, se fosses gente, teria pena de ti, monte de esterco... tens com toda a certeza uma vida muito triste, sem amor, sem carinho, sem amigos, quiçá sem família.

Dor de cotovelo do catano que tu tens dos outros, deve doer muito, não é?

Apesar de gostar imenso do ambiente campestre, a minha resistência a odores desagradáveis tem limite, e como tal, a partir daqui deixo-te a inalar a tua própria essência.

Sabes, é que...cheira...a PODRE!

Agora, vê-te ao espelho e chora! xD

André disse...

Eu não quero censurar ninguém a não ser que comece a ser insultuoso (como este indivíduo já foi num comentário que apaguei).
É de notar que este sujeito veio defender o seu amigo Miguel (o tal que também não tem mais que fazer) e eu tentei explicar-lhe que o facto de ter chamado de 'gajo' ao outro tipo não é um insulto, e se é, não é nada por aí além.
Infelizmente, este "amigo" perdeu completamente a razão há muito tempo, uma vez que os seus coment. ácidos e jocosos têm apenas o intuito de ofender.
Ele que escreva o que lhe apeteça aqui (desde que não me ofenda a mim e aos meus amigos e família), eu não vou apagar nada. Quem faz figuras tristes e perde tempo é o anónimo.

Acropolis disse...

Ah, André, espero não estar a ser injusto com o Miguel então.

É que no meio de tanta chafurdisse já se confude quem é quem.

E como ambos escrevem sem conta de blogger, são ambos anónimos e não me admira que o Miguel tenha um amigo imaginário que o defende, e que na realidade sejam uma só pessoa.

Esquizofrenia é lixada...

A observar os erros ortográficos eu diria que são a mesma pessoa.

Sejam duas ou 1 só pessoa...é indiferente.

É altura de puxar o autoclismo!

Acropolis disse...

Grande André, parecendo que não, já lá vão 29 comentários!

Sempre a fazer serviço público, meu amigo!

A animar um pouco a vida miserável e enfadonha de acéfalos anónimos!

Só tu, meu coração de manteiga, pá! xD

Anónimo disse...

Acropolis, sendo que é a segunda vez que refere os meus erros ortográficos, agradeço, tardiamente, o reparo, e retribuo indicando que no seu último comentário (12:27:00 PM) onde figura "chafurdisse" deveria figurar chafurdice, e onde figura "confude" deveria figurar confunde... Digamos que se confundiu um bocadinho. LOL e RELOL!

Anónimo disse...

Nunca fui insultuoso.

- > (como este indivíduo já foi num comentário que apaguei).

- > eu tentei explicar-lhe que o facto de ter chamado de 'gajo' ao outro tipo não é um insulto, e se é, não é nada por aí além.

Tentou "explicar" está bem aplicado aqui, pois foi uma tentativa gorada, o que diz é uma inverdade baseada no seu procedimento subsequente. O Miguel pode ser igualmente Pai de alguém, e eu só substitui (exactamente) numa frase escrita por si uma palavra por (sua Mãe), se não gostou da SUA frase com a sua "Mãe" lá escrita em vez de "Miguel" (que pode da mesma forma ser Pai de alguém) então, não tivesse escrito em primeira mão o que escreveu, e ao apaga-la revela objectivamente que não a aprova. É que isto tem que valer nos dois sentidos, certo?! E o contexto em si é absolutamente claro. Os outros Pais têm direito ao mesmo respeito do que os seus, ou não!? Se eu fui insultuoso para si, então NECESSARIAMENTE você o foi na exacta medida para os filhos do Miguel. Ofensas, só quando nos calha; para ou outros, é pormenor...

-> Infelizmente, este "amigo" perdeu completamente a razão há muito tempo

Para se perder algo, tem que se ter tido a coisa e, algum momento.
Então significa que inicialmente tive razão, então, pelo menos essa razão ainda lá está. Como se perde essa razão? Se eu tive razão ela não pode perder a respectiva validade. LOLOLOLOLOL! A aceitação é que pode ser mais difícil para quem depois procede de forma incorrecta, sendo que esses factos ensombram os anteriores, mas não é o caso, meu não insultei ninguém, só respondi a quem de forma explicita me insultou de forma clara e repetida.

-> uma vez que os seus coment. ácidos e jocosos têm apenas o intuito de ofender.

Não, têm unicamente o intuito de responder na mesma medida (direito que me assiste) mas no caso concreto sem insultos.

Se tiver erros ortográficos, espero que o Acropolis, pelo menos refira que os tenho (não necessita de os indicar), como tem feito até agora, facto que agradeço novamente; mas não quero que o faça enquanto não acabar de corrigir os seus. Longe de mim querer sobrepor-me. :-)))))))))))))))))))))))))))))

Anónimo disse...

Se inicialmente eu tive razão, e pelas pelas suas palavras a perdi, e sendo o seu discurso sempre o mesmo(indicando que nunca tive razão em ponto algum), então pelas suas palavras fica claro que você disse que "não" enquanto reconhecia (e reconhece pelo argumento da perda da razão) que "sim", a validade dos argumentos fica, a bem dizer, em maus lençóis, bem como a honestidade dos mesmos. LOLÍSSIMO!

Anónimo disse...

André, quando diz que


-> Eu não quero censurar ninguém a não ser que comece a ser insultuoso.

será que não viu, por acaso, os comentários do Acropolis das (4:15:00 AM) mesmo antes do seu, e o das (12:27:00 PM), e não só? É que mais insultuosos não podem ser, em que os insultos são absolutamente explícitos. Ou o que diz só vale quando lhe dá jeito?

Pelo que diz (não é sugestão minha), a censura já deveria ter começado... Constato que o que diz, com ligeireza é contornado.
O céu é azul, mas a seu ver, se isso lhe convier, dirá que é vermelho mesmo que isso esteja escrito publicamente.

Anónimo disse...

André, é interessante reler (embora eu já falado nisto) esta sua afirmação

-> Infelizmente, este "amigo" perdeu completamente a razão há muito tempo (referindo-se a mim)

pois pprocurando no Google por "A razão perde-se" fui ter logo na primeira ocorrência a um post seu
com o seguinte conteúdo (eu nem quis acreditar no que tinha encontrado).

Consultar aqui.

O que de forma clara prova que usa os seus argumentos sem o mínimo sentido, sendo que o objectivo é unicamente "argumentar" com o objectivo de alunar algo incómodo, mesmo que isso vá contra tudo o que disse. Como objectivamente ficou provado. Isto vai de mal a pior. Este simples facto permite inferir várias características ou falta delas.

Acropolis disse...

Anónimo-cobarde-doente, por mais que tente justificar as suas condutas com falsas boas intenções e por mais que se faça de vítima no que respeita aos insultos, eu vou usar dos seus métodos e passar a citar-lhe as suas próprias palavras:

1 - " -> Talvez se articulares melhor as tuas ideias com alguma coerência me convenças.

Um desenho? Será que é preciso de um desenho? "

2 - " Sra. Moimeme também tenta ter uns blogs. Mas pelo numeros de vizitas...
Continue a tentar.
Gostei, particularmente, do seu Ano do Zodíaco. "

O ano do Zodíaco chinês da Sra. em questão é o ano da cabra.

Este seu insulto, em particular, só revela, ainda mais, o tipo de ser reles que você é, ao ofender gratuitamente, e de forma tão baixa , uma mulher.

No que toca a erros ortográficos, de facto a palavra correcta é "chafurdice" e o outro "erro" ("confude") que referiu é um "erro" evidente de omissão involuntária de uma letra durante o processo de "escrita teclada", e erros desses você também os tem:

"Pois, prece-me que mais ajuda não necessito."

Acropolis disse...

Agora vamos a erros sérios:
Você não sabe virgular, faz uso exagerado e despropositado das aspas, dá erros crassos de acentuação, escreve palavras incorrectas e inválidas, faz uso indevido de maiúsculas, apresenta falta de concordância entre os elementos singular e plural, exibe carência de preposições em frases que o exigem, etc.

E para que entenda que o acto de copy paste não é nenhum mistério para os demais, preste atenção:

Erro 1 - "Pois o contexto em causa não é amistoso de forma alguma."

Correcção: Pois o contexto em causa não é amistoso, de forma alguma.


Erro 2 - "Pois, prece-me que mais ajuda não necessito." (carência da preposição "de")

Correcção: "Pois, parece-me que não necessito de mais ajuda.


Erro 3 - "Um desenho? Será que é preciso de um desenho?" (uso indevido da preposição "de")

Correcção: "Um desenho? Será que é preciso um desenho?"


Erro 4 - "Pois quem disse que escrever o que escrevi relacionava-se com..."

Correcção: "Pois quem disse que escrever o que escrevi se relacionava com..."


Erro 5 - "Fica escrito o facto que te contradizes infantilmente." (carência de preposição "de")

Correcção: "Fica escrito o facto de que te contradizes infantilmente."
(Mais adiante analisarei as questões relativas à infantilidade)


Erro 6 - "Eu gosto mais de café do que leite (e o que é que isso importa), quem tem que gostar ou não é o Miguel." (carência de preposição "de" e ponto de interrogação)

Correcção: Eu gosto mais de café do que de leite (e o que é que isso importa?), quem tem que gostar ou não é o Miguel.


Erro 7 - "O que interessa é o que foi dito, e na forma que foi dito"

Correcção: "O que interessa é o que foi dito, e a forma como foi dito"


Erro 8 - "Eu não acho, tipo: amanhã o Sporting vai ganhar, tipo fezada.

Correcção: "Eu não acho, por exemplo: "- amanhã o Sporting vai ganhar!" (com imensa fé)"


Erro 9 - "Gostava que a lógica não tenha ficado pelo caminho. O incapaz aqui não serei eu. LOL!"
(Um dos raros momentos onde você teve alguma piada, ao afirmar que não é incapaz depois de, claramente, o ter sido! Foi uma chalaça engraçadita.)

Correcção: "Espero que a lógica não tenha ficado pelo caminho. O incapaz aqui não serei eu. LOL!"

ou

"Gostaria que a lógica não ficasse pelo caminho. O incapaz aqui não serei eu. LOL!"


Erro 10 - "E mesmo não concordando supões
o que ocorreria se o fizesses, para que indirectamente referir que "então comentar seria ainda pior." ("que" - uso indevido.)

Correcção: E mesmo não concordando supões
o que ocorreria se o fizesses, para indirectamente referir que "então comentar seria ainda pior."


Erro 11 - "Sra. Moimeme também tenta ter uns blogs. Mas pelo numeros de vizitas...
Continue a tentar.
Gostei, particularmente, do seu Ano do Zodíaco." ( carência do referente nominal "A", erro gramatical escandaloso em "vizita", carência de virgulação, início de frase com "Mas", falta de concordância de elemento singular, carência de acentuação em "número" e uso indevido de maiúscula em "Ano do Zodíaco".)

Correcção: "A Sra. Moimeme também tenta ter uns blogs, mas pelo número de visitas...
Continue a tentar.
Gostei, particularmente, do seu ano do Zodíaco."


Erro 12 - "Mas de facto "tenta" ter um blog, embora moribundo em termos de visitas (é o que sitemeter diz), e sobre isto constato unicamente, É um facto que me é alheio. E efectivamente para ter um blog não é necessário ter muitas visitas, como afirma, ou seja: não é necessário grande coisa. LOLOL."
(uso indevido das aspas na palavra "tenta", carência de referente nominal "o", uso indevido de maiúscula "É", carência de virgulação e uso indevido dos dois pontos.)

Correcção: "Mas de facto tenta ter um blog, embora moribundo em termos de visitas (é o que o sitemeter diz), e sobre isto apenas constato, é um facto que me é alheio. E efectivamente para ter um blog não é necessário ter muitas visitas, como afirma, ou seja, não é necessário grande coisa. LOLOL."

Acropolis disse...

Já que não reconhece a sua infantilidade e ainda tem o desequilíbrio de caracterizar os outros com adjectivos que são propriedade sua, aqui ficam as evidências no que toca a infantilidade e desequilíbrio:

1 - "Nem necessito de escrever.
É quase cópia dos teus textos, LOL!"

2 - "Pois o contexto em causa não é amistoso de forma alguma.:-))))))"

3 - "Pois, o Miguel não era amigo. Isto está cada vez melhor... LOLOLOLOLOL."

4 - "Isso não nega em nada o que eu referi. Ou será que nega?!?!?!? LOLOLOL."

5 - "Então acabas de negar o que escreveste aqui:

-> Agora o amigo (salvo seja) é que parece que não tem mais nada do que fazer.

LOLOLOLOLOL

Isto é um fartote"

6 - "Ah... Seleccionei TODAS as partes. O texto do outro Blog não conta. HEHEHEHEHE."
(Esta está no top da infantilidade!)

7 - "Gostava que a lógica não tenha ficado pelo caminho. O incapaz aqui não serei eu. LOL!"

(Esta para além de infantil é muito cómica! Se me permite...LOL! xD)

8 - "Quem não é honesto nos argumentos, cai neste labirinto ridículo. :-))))))))))))))))))))"

(Ena, tantos sorrisos...fez alguma cirugia plástica recentemente? As melhoras.)

9 - "E efectivamente para ter um blog não é necessário ter muitas visitas, como afirma, ou seja: não é necessário grande coisa. LOLOL."

(Em oposição, para escrever aquilo que você escreve são necessárias muitas coisas: Estupidez, desequilíbrio, frustração, doença, pouca actividade cerebral, etc.)

10 - "Acropolis, por favor, indique-me onde eu afirmei, explicita ou implicitamente "Arroga-se um mestre da argumentação" LOLOLOLOLOL. Pelo menos, mesmo sem querer, encerra um elogio. HEHEHEHEH."

(Você também sofre de alucinações, vê elogios onde não existem!As melhoras.)

11 - "Já meti os "cascos" (como diplomaticamente referiu) no "seu" espaço cibernético, e à porta não há ninguém a pedir convites, será devido à "quantidade" de visitas? :-)))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))))). Mais um blog que se arrasta penosamente pelo "espaço cibernético"."

( - Se o acesso ao meu blog fosse reservado, é evidente que você não entraria lá, mas isso não significa que você tenha sido convidado! Para um blog com 8 meses de existência, o número de aproximadamente 5000 visitas é bastante razoável, sendo que não é tão relevante a quantidade mas sim a qualidade de pessoas que por lá passam, o que é o mesmo que dizer: "não me suje o blog com a sua presença indesejável e os seus comentários mesquinhos, ridículos e frustrados!"
Não que me dê algum trabalho apagar o esterco que você escreve, só fica à distância de um clique!

- Quanto à sua expressão "Mais um blog que se arrasta penosamente pelo "espaço cibernético".", se há algo que se arrasta penosamente pela blogosfera, esse algo é, inevitavelmente, você! De blog em blog alheio, a deixar o seu mau odor. Você também pode criar um blog, sabia? Faça isso! E depois pode argumentar imbecilidades desconexas consigo mesmo!
Você pode ser o rei do seu curral, pode ter o monopólio do esterco, basta criar o seu próprio blog! Nessa altura, ficará completo o seu penoso papel de maluco pela blogosfera! Quem sabe, no futuro, você não irá granjear alguma fama e deixar de ser tão anónimo e insignificante?! Tente! Não custa nada!)

12 - "Digamos que se confundiu um bocadinho. LOL e RELOL!"

(Mais uma bastante pueril! Você deve é fazer REBOOT!)

13 - "Para se perder algo, tem que se ter tido a coisa e, algum momento.
Então significa que inicialmente tive razão, então, pelo menos essa razão ainda lá está. Como se perde essa razão? Se eu tive razão ela não pode perder a respectiva validade. LOLOLOLOLOL!

(- Como se perde a coisa, não faço ideia, mas você é a melhor pessoa para o explicar. Provavelmente, tal como você sugere "é preciso ter tido a coisa em algum momento", e você, provavelmente, nunca a teve.
Se você a tivesse, ao invés de ser um COBARDOLAS que nem se identifica, anda a vasculhar os blogs dos outros e os perfis do blogger, e de outros sites, dos outros, você assumiria quem é, como um verdadeiro homem faz!
Mas visto que é um cobarde, doente, revoltado, frustrado e demente, anda a vaguear penosamente pelos blogs alheios, porque nem tem uma vida própria para viver, você apenas sobrevive.)

14 - "a validade dos argumentos fica, a bem dizer, em maus lençóis, bem como a honestidade dos mesmos. LOLÍSSIMO!"

(Você enganou-se. A expressão certa para si é ATROFIADÍSSIMO!)


Em suma:

Renda-se às evidências, reconheça o seu estado mental agravado, reconheça a sua infelicidade pessoal e tente curar-se, para bem de todos, incluindo o seu.

E para terminar, não apenas mais um comentário dirigido a si, mas em definitivo, deixo-lhe este imperativo:


JUST GO & GET A LIFE

moimeme disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
moimeme disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
moimeme disse...

O que é que isto tem a ver com o facto do elefante ser branco...?

Dré.... à terceira consegui!! looool

André disse...

EHEHHEHEHE

Boa Moimeme! Também não sei...!?

Anónimo disse...

Bem eu realmente fiquei admirada com tantos comentários num post tão pequenino e realmente achei quando o li pela primeira vez insignificante.
Mas depois deste batalha toda... ena, ena,
Também quero comentar os comentários, mas sou covarde não ponho link para o meu blog vou lá pouco e não quero muito trabalho a apagar lixo.
(Se bem que não teria muito que comentar) adiante...
Sr Miguel ou amigo do Sr Miguel Comentador exagerado, li tudo e cheguei a uma conclusão... por favor pare, estamos fartos de ler os seu entulho, também existe poluição escrita não a queremos mais sim??
Eu quando era pequena também tive uma faze de repetir tudo o que os outros diziam tipo aos 3, 4 anos, ultrapasse...siga em frente...
Bem não vale apena dizer mais nada

P.S sim vale apena apenas uma coisa mais Assine. ;)

Susana

Anónimo disse...

Desculpem os erros últimamente a dislexia está mais activa

Susana

André disse...

Olá Susana, acho que algumas pessoas dão demasiada importância ao que outros escrevem e ainda por cima não percebem bem ou fazem de conta que não percebem. Eu é que não faço tenções de perder mais tempo com esta "pessoa"; ele que comente até ficar embriagado nas suas próprias palavras, se é que já não está...