quinta-feira, março 03, 2005

Febre de Sábado à Noite.

Eu sou, indubitavelmente, um homem do Bairro Alto e Costa do Castelo!
Quero é bares! Nada dessa bosta das discotecas!
Quando era puto gostava de ir lá dançar. Agora, já não tenho pachorra.
A não ser que se proporcione uma potencial situação de engate. Aí...sim!
Mas vamos lá a ver: Uma discoteca só dá mesmo é para pular, nem para dançar dá. Aquilo é pior que o metropolitano na hora de ponta.
Ainda por cima, com a ?música? aos altos berros, não se consegue falar com o pessoal.
Se temos o azar de conseguir entrar na pista, nunca mais de lá saímos - temos que ficar a pular a noite toda com um copo (vazio) na mão, e os pés cheios de cacos de vidro e cerveja.
Não é mesmo para mim!
O bar: O bar tem música a sério; A música está num volume agradável; Dá para falar, sentado, com os amigos; Podemos sair de lá quando quisermos; E podemos entrar quando quisermos também.

Excepções: O antigo 2001; O Jamaica (só pela música, mais nada); e acho que mais nada. Mas também já não vou muito a discotecas, por isso devo estar desactualizado.

Sem comentários: