quarta-feira, março 23, 2005

Estou-te a ver!

É verdade que a maior parte das vezes ando distraído na rua, sucedendo, por isso, que passe por mal educado por não cumprimentar conhecidos. Mas também é verdade que às vezes finjo não ver! Ou são determinadas pessoas, as quais eu não tenho pachorra para cumprimentar ou então são um dos seguintes:
  • Alguém que eu não me lembre do seu nome;
  • Alguém que eu não goste;
  • Alguém que eu reparei, ao longe, que me viu e se prepara para me ignorar (serei chato?). Tento dar o mesmo tratamento, mas às vezes, distraído, faço contacto. E que parvo me sinto na altura, quando percebo que essa pessoa me está a despachar...;
  • Determinadas mulheres que me intimidam. É verdade! Com algumas fico meio embaraçado/envergonhado;
  • Os chatos simpáticos;
  • A maioria dos outros chatos;
  • Alguns vizinhos meus;
  • A maior parte da população da 3.ª idade;
  • Quando vou com pressa;
  • Quando venho com pressa.
Isto também depende da altura do dia. Se for de manhã é para esquecer - não aturo ninguém!
O pior de tudo é que as minhas técnicas de dissimulação, são muito mázitas. Não sei mentir (mas minto), nem sei fingir (vou tentando).
E depois é ouvi-los(as) a dizer:
Então? Ignoraste-me na rua? Não se cumprimenta? - E eu - Ahhnn??? Euuuuu? Nem te vi ontem (gafe)!
É por isso que eu acho que (ao contrário do outro) todo o homem é uma ilha!

1 comentário:

Anónimo disse...

O que mais admiro na tua escrita é a tua natural sinceridade, é a forma de como neste caso assumes que por vezes não falas porque simplesmente não te apetece! Eu também sou uma "natural" distraida o que às vezes dá um certo jeito...