segunda-feira, março 21, 2005

Admirável mundo novo

Há certas lesmas idiossincráticas que por mais que lhes digamos qualquer coisa que vai de encontro ao seu método habitual de trabalho, não só não nos ligam nenhuma, como fincam as suas patitas no chão da sua teimosia inócua.
Normalmente até são coisas perfeitamente óbvias. E a sua recusa em adoptar o método mais prático é completamente rídicula e disparatada. Ainda por cima, estas mulas teimosas, são-no por muito, muito tempo.
Isto, por si só, já me irrita um pouco, mas o que vem a seguir é de ir aos arames!
Certo belo dia aparecem com uma nova técnica de trabalho. Aquela que quisemos, suadamente, que esses anormais laborais adoptassem!
Sem mais nem menos, chegaram à conclusão que aquele era, de facto, o melhor método.
Quando perguntamos: - Porquê? Porquê só agora?
Riem-se e dizem: - Lá estás tu!
E, paulatinamente, estes mancebos-dos-fogos-malditos, começam a adoptar a nossa técnica e a defendê-la com unhas e dentes. Quando antes, riam-se dela!
Mas eu já não percebo nada! O que é que faz mover estas criaturas? O que é que se passa no intervalo de tempo que não as vejo e mudam de opinião? Como é que podem defender dois pontos opostos, de um dia para o outro, com a maior das facilidades? E, acima de tudo, como é que conseguiram ter tanta fé num sistema que não funcionava?
Malditos vira-casacas!!!

1 comentário:

Dizeres Meus disse...

O melhor remédio para essas lesmas é o seguinte:
Primeiro confrontá-las com a mudança de registo, e depois afirmarmosa nós próprios defender o contrário daquilo que eles agora acreditam. Vais ver que os deixas baralhados...