sexta-feira, outubro 21, 2005

Irritação matinal.













Quando as coisas não me correm bem de manhã (por causa de alguém) fico irritado.
A irritação age como se fosse uma maré, assim que surge já não pára. Vai aumentando, aumentando, até que, ou rebenta por meio de uma intervenção que eu gosto de chamar de "BERRAR COM O IDIOTA QUE ME IRRITOU!", ou rebenta para todos os lados, apanhando, obviamente, todos os inocentes. Mas como o outro dizia, "(...) não há ninguém realmente inocente.".
A minha irritação é boa para o meu patrão. Quando estou neste estado, não brinco nem falo com ninguém, produzindo que nem um louco para tentar não pensar no IDIOTA! e nas torturas que lhe vou fazer.
Aparentemente, toda a gente que me conhece minimamente, sabe que não deve meter conversa comigo nestas alturas. E, felizmente para eles, dão-me algum espaço e tempo. Coitado(a) do(a) desgraçado(a) que tentar brincar comigo nestes dias.
Já é de tarde e já me passou, pois já descarreguei com a IDIOTA!, e sinto-me muito melhor.

Sem comentários: