quarta-feira, outubro 12, 2005

Crescer é...

Todos nós pensamos que temos dentro uma semente de um potencial fabuloso ser humano e que em "óptimas circunstâncias" esta germinaria para um magnífico ser, para o bem de todos ou, pelo menos, daqueles que nos rodeiam.
Metáforas e imagens à parte, o que eu quero dizer é que andamos (quase) todos à espera de ganhar muito dinheiro (ou outra coisa qualquer???) para fazer algo de útil e criativo, para nós e para os outros.
Claro que se o nosso nível/qualidade de vida fosse semelhante ao dos outros países europeus, talvez não fôssemos assim tão inactivos.
Inactivos nas ideias, na criação pura e dura, na cultura. Inactivos em fazer os outros felizes.
Sou o primeiro a dizer que é preciso ter alguma coisa especial (e eu não tenho) para ultrapassar a inactividade em ambientes hostis - aqueles que não são óptimos para nós.
Eu sou do piorio! Só "funciono" adequadamente quando as circunstâncias são óptimas ou próximo disso.
Tenha ou não razão, seja ou não maluco, o que é um facto é que todos temos direito a germinar para nos tornarmos naquilo que deveriamos ser - humanos.

Sem comentários: