quinta-feira, outubro 20, 2005

Ódio puro

Se trabalho com quem não gosto, tudo me sai mal e fico cheio de azia. Irritam-me as pessoas de que não gosto! Fico tão concentrado no meu ódio que não resta mais espaço na minha cabeça para outra coisa.
Depois, tudo o que essas odiadas (pessoas) fazem, para mim está errado, mesmo que não esteja...
Quanto mais tempo seguido passo a trabalhar com alguém assim mais adormecido fico. Como a dormência chega-me sempre primeiro ao cérebro, não sei dizer, por ordem, quais os orgãos afectados.
Qualquer contacto com o alvo do meu ódio provoca-me repulsa.
Pelo meu ódio não me importo de sentir desprezo e desdém só para alimentá-lo.
Todos os trabalhos com alguém assim parecem intermináveis. E quando tocados pelos odiados, se alguma vez foram interessantes, deixaram de o ser.

Sem comentários: