quarta-feira, outubro 12, 2005

Prendam os velhos em casa!

Existem dois grandes obstáculos no que toca ao fluir deste grande líquido viscoso a que chamamos o dia-a-dia-na-cidade, eles são o velho e a velha.
Cada um tem as suas características e locais de obstrução.
O velho apresenta-se, normalmente, em muito mau estado. Desloca-se com dificuldade apoiado por um objecto que também pode ter uma função contundentemente óbvia - a bengala!
Tem como características: Uma voz irritante só utilizada para reclamar; Uma moral inflexível e completamente ultrapassada; Os seus pensamentos são sempre emoldurados por lustrosos sermões;
Os seus locais de obstrução favoritos são: As instituições financeiras; O autocarro; Todas as repartições públicas; Os passeios onde se é suposto andar.
Onde passam eles o resto do dia: Nas tabernas (mas só aquelas com aquele ligeiro aroma no ar, de vinho e mijo, ou vinho mijado); Nos assentos de madeira dos jardins; E nos antros da batota nos mesmos jardins.
A velha apresenta-se, com a mesma idade, sempre mais fresca do que o seu alter ego masculino. Mas não deixa de ser menos irritante por isso. Também pode utilizar um objecto contundente como apoio à marcha, mas geralmente este tem sempre a forma de uma metralhadora - a canadiana!
Tem como características: Uma voz malévolamente enganadora (parece a nossa avózinha até começar com tenebrosas gargalhadas); Uma moral retrógada mas flexível - pela frente está tudo bem, mas por trás toca a cortar na casaca com o mais requintado ácido oral - especialmente com as suas colegas as velhas; Os seus pensamentos são sempre ilustrados com requintada pornografia com rapazinhos (qualquer um que seja mais novo é um rapazinho).
Os seus locais de obstrução favoritos são os super e minimercados que ofereçam promoções e preços mais económicos como o Lidl e o Minipreço; As instituições financeiras; Os correios (no fim do mês); O Metropolitano (em hora de ponta); E os passeios onde é suposto andar.
Onde passam elas o resto do dia: Em casa a vêr as telenovelas; A falar com quem conseguirem apanhar na rua (qualquer um serve); E a dormir.
Agora meus amigos, tomem cuidado, pois eles andam aí.

Sem comentários: