sexta-feira, julho 15, 2005

É curioso

Agora que a curiosidade está em força em recentes discussões, vejo-me na obrigação de explorar um pouco mais a minha relação com esta "força que nos impele".
Não posso dizer que sou curioso em toda a minha essência, ou seja, nem tudo o que eu não sei vou procurar.
De facto, só procuro quando:

a) Tenho tempo e disponibilidade, e as fontes à mão;
b) Se o assunto me interessa minimamente;
c) Se é útil para mim e/ou para o meu trabalho;

Se tenho alguma discussão, sobre um assunto que me aborrece, mas que tenho opinião, vou procurar qualquer coisa mais sobre o assunto, mas não sou exaustivo, exactamente porque me aborrece.
Enfim, talvez a curiosidade seja sobrestimada.
Isto tudo só para dizer que ninguém tem pachorra para os sabichões, especialmente para aqueles que nos estão constantemente a corrigir, tenham ou não razão.

Sem comentários: