quarta-feira, janeiro 24, 2007

Porcaria com aspas

- Epá! Esqueci-me dessa porcaria. Porcaria entre aspas, claro!
Quer dizer, um gajo empresta qualquer coisa com todo o gosto - e quero colocar especial ênfase na palavra gosto; A intenção é partilhar com um amigo aquele objecto sobre o qual nutrimos um intenso prazer; Queremos divulgar ao mundo, começando com as pessoas que nos são próximas, a existência daquela coisa tão gira. E depois, não só se esquecem de trazer o ítem, como ainda o rotulam de porcaria. Mas atenção, porcaria entre aspas.
Mas que outro sentido poderá ter a palavra "porcaria"? Poderá ser uma porcaria que não cheire mal? Ou uma porcaria com um formato engraçado mas com um cheiro um poucochinho desagradável? Será uma coisa que ao princípio dá para entreter mas depressa se torna saturante? Ou a "porcaria" é apenas uma palavra carinhosa como xixi, cócó e ranhoca? Talvez uma inversão de qualidades, em que a "porcaria" é uma coisa de extrema utilidade, ao mesmo tempo que lúdica e didáctica? Por outro lado, se depois me dizem que sou um gajo porreiro, eu só posso é desconfiar e exclamar:
- O que é que queres dizer com isso? Estás a insinuar que sou um animal?
Portanto, vamos lá a chamar as coisas pelos nomes, e parar de rotular tudo o que eu empresto de porcaria com aspas.

9 comentários:

Marciana disse...

Podes sempre optar por te tornates num ranhoso da pior especie, não emprestas mais nada e prontus. Perdi a conta aos livros que emprestei e nunca mais vi, tenho em cada livro meu um tesouro e portanto fico fula quando não me devolvem, o mais chato é que acabo por me esquecer a quem emprestei e como não quero fazer uma lista de quem levou o quê e em que data, optei por não emprestar, embora as vezes ceda, confesso.

Na volta o que emprestaste era mesmo uma porcaria andré.

André disse...

Tenho exactamente a mesma opinião que tu em relação aos livros. E também prefiro não manter uma lista e como consequência disso acabo por esquecer a quem emprestei.
Nada do que eu empresto é uma porcaria. Se não, não emprestava, dava.

O Anarquista Duval disse...

Já ouviste falar do Hogzilla? isso é que é porcaria!!!
400 quilos de porcaria!!!

André disse...

Eu vi....que grande porco!

O Anarquista Duval disse...

e dizem que pode haver mais...eu conheço alguns...lol

André disse...

ehehehe

Marciana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marciana disse...

Hogzila?????????

André disse...

Era (morreu) um porco tão grande que parecia o Godzilla.