quarta-feira, janeiro 31, 2007

Há malucos no meu prédio

No prédio onde vivo há muitos cães.

Eu sei isto não só porque os vejo na rua a passear; como também os ouço ao fim da tarde - hora a que os donos chegam - quando se tornam histéricos; e finalmente porque o meu cão cheira todas as portas cujos apartamentos contêm um ou mais cães.
Durante cerca de cinquenta anos, o meu prédio teve elevadores de caixa aberta. Elevadores antigos com porta em harmónica de ferro.
Estes elevadores, apesar de bonitos, não eram amigos da privacidade elevadorina. Qualquer passageiro numa viagem ascencional era observado do exterior. Isto durante muito tempo impediu os inquilinos no sobe-e-desce diário de se comportarem com a liberdade que quatro paredes e algum isolamento permite.
O meu prédio agora é moderno. Possuímos elevadores de caixa fechada.
Infelizmente estes elevadores só restringem o sentido visual, não tanto o auditivo...

No prédio onde vivo há muita gente maluca.

Eu sei isto porque sempre que alguém com um cão se mete num elevador, vai a viagem toda a falar com ele. E apesar destes não responderem, os donos não se fazem rogados.
As conversas são sempre muito estimulantes:
- Quem é o meu gordo?
- Estás com fomeca?
- Que grande xixizada e cocozada...ahnnn???
- Lindo menino, senta!
- Quem é que vai comer um belo prato de carninha? Quem é? Quem é? Ah pois é!...Não! Senta! Estás a sujar-me as calças todas...porra!
Não quero que pensem que me ponho a escutar os vizinhos no elevador, mas às vezes acontece estar presente.
Eu e o meu cão vamos sempre pelas escadas, assim não fazemos figura de parvos.

No prédio onde vivo é só gente doida que fala com cães. Há muitos cães. E muita gente doida.

Sempre que ouço algum maluco a falar com o seu cão no elevador, não consigo evitar um olhar cúmplice para o meu cão. Rimo-nos sempre muito desta gente maluca que mora no meu prédio.

7 comentários:

Marciana disse...

EU SOU MALUCAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

E não me importo nadinha de o ser, falo imenso com os meus cães, o sapo chega a ouvir palestras e a roty já não vive sem o meu cumprimento : " ó bonita, quem é a minha rapariga mailinda???"

André disse...

Granda maluca!

O Anarquista Duval disse...

Ó André, tens de gravar essas conversas isso deve ser genial...se pelo menos esses cães tivessem a inteligência do grande Kiko, para perceberem o que os donos dizem...

Patrícia Cardoso disse...

Estou a imaginar esse olhar cumplice...hehehe...mas tu vais pelas escadas porque moras no 2º andar...hehehe

André disse...

Vocês já sabem que eu sou maluco também...mas é muito mais giro gozar com os outros.

mairim disse...

eu tenho 2 caes mas acho que no elevador nunca falo com eles em casa sim porque para mim sao mais um elemento da familia nao fico a espera que respondam mas o seu olhar por veses diz tudo podem ate chamar-me maluca mas prefiro ser maluca com os meus caes do que com muita gente que conheço.

comprimentos

André disse...

Mairim, se não pões vírgulas nos teus comentários eu não consigo respirar.