terça-feira, janeiro 23, 2007

Bexiga futurista

A única coisa que me impede de dormir mais no fim-de-semana é a capacidade da minha bexiga.
Uma vez levantado, é-me muito difícil voltar a adormecer - isto no fim da manhã, claro!
Eu bem me aguento o máximo possível, mas a corrida para a casa-de-banho é inevitável. E o consequente despertar pelo choque fisiológico, só é apaziguado por um longo duche.
Pensando melhor, a bexiga é inconveniente em muitas outras ocasiões, as quais me excuso de descrever, uma vez que, tenho a certeza, é um desagrado partilhado por todos os seres humanos que possuem uma.
Já pensei muitas vezes no que vou pedir quando a medicina estiver avançada o suficiente para substituir qualquer parte do corpo. E a primeira coisa é uma bexiga com maior capacidade e timer - assim posso marcar as horas mais convenientes para o despejo. E também um alarme para as noites de consumo alcoólico, para quando estiver perto de exceder o limite da capacidade de armazenamento.
BIP! BIP! BIP! DESPEJE DOIS LITROS!
Só espero que não ponham o botão do reset junto à próstata.

5 comentários:

alfabeta disse...

Isso era um bocado chato, certo?

AlfaBeta disse...

link

André disse...

um bocado é favor.

Marciana disse...

COnsigo ir a casinha sem acordar(e nem deixo pinguinhas de fora) portanto não tenho esse problema.

Para ti andrezinho que tal uma algalia ou um penico, se quiseres peço ao meu avô que te ceda o dele, diz-me se o queres e eu envio-to por correio. E não tens de agradecer, já sei que sou uma rapariga amiga do seu amigo.

André disse...

Isso porque tu te sentas, em pé é mais complicado manter-me a dormir.
bbhhhaaaarrrggggggg