sexta-feira, abril 22, 2005

Mas afinal quem é que aborta?

Acerca do referendo à despenalização do aborto.
Primeiro eu acho que, a haver esse referendo, deveria ser só para mulheres. Pouca gente concorda com isto, mas a verdade é que elas é que têm a última palavra neste assunto. Não digo que nós, os homens, não temos responsabilidade ou opinião. Não, temos! Mas, muito simplesmente, não temos o direito de decidir.
Ok! Vou fazer um desenho: Imaginem um mundo em que existissem 5 mulheres e 10 homens. Destes indivíduos, as mulheres eram a favor da despenalização e os homens contra. Logicamente, elas perdiam! Não estaremos a ser um "pouco" fascistas e, já agora, machistas também?
Segundo, acho que este direito deveria ser "humanamente" concedido e nem sequer deveria haver polémicas à volta do mesmo.
Agora, não digo que não devam existir regras. Lógico que sim! Mas não as dos políticos que se ficam, creio, nas oito semanas de gestação como compromisso político. A ser delineado um sistemas de regras, que seja por quem de direito - os Médicos!
Muitas "águas" já foram vertidas sobre este assunto, mas enquanto vivermos neste sistema neofascista, não se prevêem mudanças tão cedo. E podem agradecer ao Conservadores Fascistas que pululam na política actual. Mas afinal são apenas o reflexo da sociedade em que vivemos.

2 comentários:

Anónimo disse...

Isto é um exemplo de treta: Imaginem um mundo em que existissem 5 mulheres e 10 homens.

André disse...

Aparentemente não percebes que é só uma questão matemática. Não interessa se é 5 ou 500000000. A partir do momento que os homens sejam em maior número que as mulheres e todos pensem da mesma forma, elas estão LIXADAS!