quarta-feira, fevereiro 08, 2006

A resposta na ponta da língua

Tenho que confessar que o meu raciocínio não é dos mais rápidos. Nisto desejava ser mais como a minha irmã ou sobrinha que têm sempre uma resposta na ponta da língua.
Ainda hoje me deparei com uma situação que exigia uma resposta rápida e incisiva, mas só passados uns dez segundos é que me surgiu uma resposta brilhante...que depressa se apagou. A pessoa a quem a minha fúria se iria concentrar num foco - tipo laser - capaz de furar carne e roupas, já não se encontrava à minha frente, já estava entretida com outra coisa. A resposta teria perdido toda a sua força se fosse enviada agora. Então resolvi esperar. Esperei que essa pessoa me dissesse novamente a mesma coisa - claro que não disse! -; mesmo assim esperei a manhã toda...com a resposta na ponta da língua.

6 comentários:

Concinha da Mata disse...

Como eu te entendo...Eu também sou assim e,acabo ás vezes, por dizer outra coisa, completamente errada. Só mais tarde é que tenho a resposta certa na ponta da língua, mas já é tarde.

Patrícia Cardoso disse...

Devo-te dizer que ter a resposta na ponta da lingua às vezes causa embaraços e discussões perfeitamente evitáveis... por isso maninho, nem sempre é bom ter essa capacidade!!

Patrícia Cardoso disse...

mas... a mim... NINGUÉM CALA!!!LOL

André disse...

estive a pensar e talvez tenhas razão. Mas demorei todo este tempo a pensar na resposta...

blimunda sete luas disse...

Também sofro do mesmo mal. E depois fico sempre a pensar, devia ter dito isto, ou, aquilo. Mas enfim, cada um é como é, nem todos somos oportunos e incisivos... Precisamos de mais um tempito...

Patrícia disse...

Eu também só me lembro do que devia ter dito depois... e foco a remoer na coisa......como se me servisse de muito!