segunda-feira, fevereiro 13, 2006

A criatura alegremente histérica

Quando estou num qualquer sítio de atendimento público, se há coisa que detesto, mais ainda que as velhas a passarem-me à frente, são os conhecidos, amigáveis e histéricos, dos empregados desse mesmo sítio.
Normalmente este chiadeiro anuncia a sua chegada de forma bastante ruidosa e "amigável", como se toda a gente ficasse muito contente de finalmente o ver chegar, mesmo aqueles que não o conheciam, até então, de lado nenhum (eu!).
Aparentemente esta criatura deve pensar que antes da sua chegada estava tudo aborrecido de morte (o que não está longe da verdade), até que, felizmente, ela chega, com a sua alegria contagiante (uaaaahhh), e salva o dia...
Mas há pior: Quando vou a algum sítio com maior frequência, é quase certo que vou acabar por conhecer uma destas melgas (devo ter uma daquelas caras muito estupidamente simpáticas...); Acabam sempre por meter conversa comigo.
Depois, das próximas vezes que a criatura irromper histericamente por esses serviços, cumprimentam-me, berrando alegremente, e obrigam-me a retorquir de forma quase gritante e forçadamente alegre.
Se fujo de alguma criatura, é desta.

Sem comentários: