segunda-feira, fevereiro 12, 2007

Apanha!

Por mais estranho que pareça, os maiores medos da população masculina são pequenas coisas como... não apanhar aquele objecto que nos é arremessado.
Raramente é uma mulher que nos lança um objecto, quase sempre é outro homem. O intuito é testar os nossos reflexos, sangue-frio e, por vezes, força.
Apanhar o objecto em pleno ar dá-nos credibilidade e auto-estima por um curto período de tempo; não apanhar significa reprovação dos nossos pares e chicotadas psicológicas auto-infligidas. Mas pior do que não apanhar uma vez é não apanhar sistematicamente. Somos automaticamente rotulados de cromos.
A falha dos nossos reflexos nestes momentos decisivos dão origem a muitos pesadelos e despertares de choque.
Apanhar o objecto é um teste que é efectuado não uma vez mas durante toda a nossa vida. Quando menos esperamos... Op!
Começa quando andamos na escola e tanto nós como os nossos colegas nos divertimos a atirar laranjas e pedras uns aos outros; Quando somos adultos passamos a atirar chaves-de-carro e preservativos; Já na senilidade divertimo-nos a atirar sacos de mijo e dentaduras.
O resultado é sempre o mesmo: os que têm mais reflexos são instintivamente colocados num patamar (sempre provisório) superior na hierarquia primata; para os cromos que falham sempre ao longo da vida, está reservada uma posição de Pai Nosso, ou, se for um caso perdido, de sodomizado, com o bónus de frequentes pesadelos em que o pénis cai literalmente.
Como os tempos têm mudado muito, os cromos com fracos reflexos podem tratar os seus problemas de virilidade e fraca auto-estima com ajudas terapêuticas de um psiquiatra (para os drogados) ou de um psicólogo (para os malucos). E melhor ainda, apesar de serem inferiores aos outros no aspecto físico, são os novos campeões do mundo empresarial.
Apanhar ou não apanhar? Ainda nos faz acordar a todos com a mão a apalpar a virilidade para verificar se ainda lá está.

10 comentários:

Marciana disse...

Credooooo, tanta coisa só porque não apanhaste a caneta que o colega te atirou??? paranoicooo

André disse...

Eu apanho tudo! TUDO!

Marciana disse...

ai sim?? tudo, tudo, tudo???? meu deus andré, que decepção

André disse...

Mas...?

André disse...

Pronto, apanho algumas coisas, outras não.

Marciana disse...

ufa andre, que susto, não voltes a repetir senão ainda me dá um raminho.

Marciana disse...

correcção: ainda me provocas um raminho

André disse...

O que é isso, um raminho?

Marciana disse...

ahaaaahahhaahahah

raminho=pequeno ataque cardíaco

as coisas que aprendes comigo andrezinho

Paulo Sempre disse...

Há vozes que nos revoltam pela positiva. A voz de Amália Rodrigues é um dessas revoltas, constantemente sangrando entre a gente.
Bom blog
Paulo