terça-feira, fevereiro 06, 2007

Quase que estragava uma bolinha

Há quem me chame de hipocondriaco, mas eu não o sou. Posso ser um bocadinho sugestionável, mais do que isso não me parece.
Por exemplo quando me falam em doenças novas ou quando estou perto de alguém que está doente, eu tendo a ficar com os mesmos sintomas. Depois passa-me.
Mas ninguém pode dizer que não sou cuidadoso. Tenho todas as vacinas em dia e faço checkups regularmente. Qualquer coisinha que apareça e eu vou chatear o meu médico.
Na semana passada fui ao médico para me marcar umas análises e uma ecografia porque sentia qualquer coisa no meu testículo esquerdo. Uma espécie de borbulhinha interior que eu julguei logo tratar-se de cancro.
Fiz as análises e fiz a ecografia. Felizmente não era nada, apenas o epididibo (creio que é assim que se escreve) que estava um pouco inflamado. Esta coisa esquisita é um orgão que temos dentro das bolinhas e que serve para produzir ou reencaminhar o esperma. Aparentemente ando ou a produzir demais ou não dou descanso á máquina. Tirem as ilacções que quiserem.
Até aqui tudo normal, mas eu, com a mania de me mostrar no meu melhor tanto em tamanho como em limpeza/arrumação, resolvi aparar os pelitos circundantes. Comecei a aparar com uma tesoura, mas entusiasmei-me com a velocidade de corte e...PIMBA! Cortei um bifito exactamente no lado onde era suposto fazer a eco.
Resultado, tive que meter um penso (dos redondos pequenos, felizmente) porque aquela porcaria não parava de deitar sangue.
Agora só tinha que chegar ao Centro de Radiologia e esperar que o médico não se desatasse a rir.
Esperei na sala de espera, fizeram-me entrar para uma sala de espera ainda mais pequena, onde me disseram para desapertar as calças e esperar. Esperei mais um pouco mas impacientei-me e resolvi espreitar para ver se o Dr. não se tinha esquecido de mim. Por pouco não levei um berro porque o gajo ainda estava a ver uma mamoca.
Finalmente entrei. Ao mesmo tempo que despia as calças expliquei que me tinha cortado e por isso tinha colocado um penso. Como ele não perguntou porquê, eu continuei e disse que não sabia se era necessário - sabia pois - ou não, então toca de aparar os pelos. Ele não mostrou nenhuma reacção, provavelmente não serei caso único.
Depois de o médico me ter dito o que aquilo era, senti um alívio tal que quase desci a rua a cantarolar, mas sempre a coxear do lado esquerdo.
Tesouras, nunca mais! Para a próxima é com gillete.

25 comentários:

Marciana disse...

ahahahahahah és tão doido, de tesouras??? tas parvo ou quê, ainda cortas o menino e depois?? Gajo sem menino mais vale cortar os pulsos porra.

Há umas maquininhas para esses efeitos homem.

Não me digas que so aparastes as partes para ir ao sotor?? credoo não me digas que não o costumas fazer para te apresentar as meninas, ou então não costumas mesmo apresentar-te as meninas, logo ganhas essas bolinhas, o passo seguinte é cancro na prostata, ja te aviso. Portanto toca a foder valente ou senão parte para a punheta diaria.
Tenho dito.

João Pinto disse...

Cara Marciana, isso é mesmo uma questão de medicina preventiva. Uma queca ou esgalhanço diário contribuem para a nossa felicidade e bem estar, bem como para uma maior longevidade.

André disse...

Realmente para as meninas nunca o fiz. Mas devo dizer que não o fiz para o Doutor mas para o caso de ser uma Doutora.
As meninas tossem e engasgam-se um pouco ao princípio mas depois passa-lhes.

Marciana disse...

Caro Joao Pinto então concorda comigo, é bom e previne!

André pareces meu avô, tossem mas passa???? minha nossa.... vê lá se começas apartir de agora a cortar a relva com frequencia, vais ver que elas depois nao querem outra coisa, ;)

João Pinto disse...

Marciana, concorda???? Porra, não me faças sentir velho por favor!! concordas, menina, concordas!!

André, a Marciana tem razão, pá!! Pode não estar imaculadamente rapado, mas pelo menos aparado de forma relativamente meticulosa. Mas não utilizes a tesoura novamente, porque o bico é muito enganador (da tesoura, claro está!!)

André disse...

Como é que preferes Marciana, pelo raso ou carequinha? Eu delas prefiro carequinhas.

André disse...

...e o teu avô parece ser um tipo impecável.

Marciana disse...

Como tenho o cuidado de andar sempre careca espero o mesmo dos outros! Raso pica e faz-me alergias na pele.

João longe de mim fazer-te sentir velho.

Marciana disse...

andrezito, ja morreu mas era impecavel sim, um doce de velhinho :)

André disse...

Já experimentei careca, mas fico estranho. Sou peludo em quase todo o corpo e careca fico com uma mancha branca, desprovida de pelos e uma tromba a perguntar: Hei! O que se passa? Quem é acendeu a luz?

João Pinto disse...

Thanks Marciana!!

André disse...

Desculpa, não sabia...

Cocas disse...

Ainda querias tu que te tirasse com a pinça!!!!!!

Ps: A Patrícia, tua irmã, gostava muito de poder comentar...mas bolas afinal de conta são os tomates do irmão!!!!!!!

Kissss

Cocas disse...

Ps: O problema não era da pinça, mas era de segurar a pinça ao mesmo tempo que a lupa!!!!!
Ainda puxava a trombinha :P!!!!!

Marciana disse...

ahahahaaahhaha doidos pa.

ó sapa e tu ta caladinha que o meu andrezinho é homenzinho pa ter uma grande tromba, sua desdenhenta!

Cocas disse...

Marciana

Também eu queria ter acreditado que aquilo que eu pensava fosse realidade!!!!
Por isso faz-me o favor de diminuir a coisa: trombinha!!!!

André disse...

Ao contrário dos gajos que conheces, cocas, eu não disse nem vou dizer que tenho uma tromba grande.
Mas posso te dizer que a tromba está sempre pronta para a brincadeira, ao contrário do coitado do teu namorado ou amigo que sofre da queca mágica.
Não se brinca com as trombas alheias.

André disse...

Obrigado Marciana por vires em socorro da minha tromba. Defende-a com unhas e dentes...bem talvez não.

Cocas disse...

André

Olha lá uma coisa...

Tu é que dizes que não se brinca com as trombas alheias...por isso deixa lá o rapaz (da minha amiga), concentra-te na tua que é disso que falamos...

E claro que não vais dizer que a tromba é grande, sempre acreditei que eras a favor da verdade absoluta.

Para a brincadeira estás sempre pronto, mas quando chegares a idade adulta (tromba) , se chegares, porque as novas tecnologias fazem milagres, aí podes brincar...até lá já te disse que por muito que tenhas vontade de brincar, as crianças (trombinha)não podem fazer o que os adultos(tromba) fazem!!
Tas condenado a ser eternamente criança ah ah ah ah ah

André disse...

Enquanto tiver dedos e línguinha podes ficar descansadinha.
Enquanto a chamas de trombinha
Há quem diga: é minha! é minha!

Agora pode estar engelhadinha
Mais vais ver logo á noitinha
Assim que lhe puseres a mão
Veste a capa aparece o trombão

Super-tromba! Super-tromba!
É um pássaro! Não é um AVIÃO!
Super-tromba! Super-tromba!
No céu! Olhem! É o TROMBÃO!

André disse...

As respostas que não são imediatas ou que não obedecem a um timing pré-estabelecido pela humanidade no princípio dos tempos, perdem a sua validade, efeito e piada.

Marciana disse...

Huum não leio entre linhas portanto entendam-se doidos

Cocas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cocas disse...

Mais vale tarde do que nunca!!! Quem espera sempre alcança e logo à noite vou alcançar um trombão!!

Isto de publicidade enganosa tem muito que se lhe diga Sr.André...
Continuo a não perceber porque é que não assumes a tua trombinha.
Mas se quiseres sempre te posso fazer uma magia looooooooooooooool

Passa a ser a trombinha mágica :P

André disse...

Vais alcançar um trombão?
Queres dizer que andas a correr atrás dele e está previsto alcançares-o esta noite. Mas se for por cansaço, esquece. É que à meia-noite os trombões cansados transformam-se em trombinhas relaxadas.