segunda-feira, setembro 05, 2005

A mulher. Esse ser demoníaco.

Fui a um casamento neste fim-de-semana.
Mais um amigo que nunca mais vejo... estou a brincar!
O ponto alto deste evento foi a celebração da missa por um padre que parecia ter saído da Idade média.
Até tinha piada.
Antes de começar a missa já se apostava: se fosse um padre novo, era sempre a despachar; se fosse velho, estávamos tramados que nunca mais saíamos dali - sermões atrás de sermões.
Quando o padre chegou, muita gente bufou. Era velho.
Ao princípio, desliguei. Não me apetecia ouvir o que ele tinha para dizer. Muito provavelmente, aborreceria-me.
Mas aos poucos e poucos comecei a despertar com certas frases curiosas que o padre proferia.
- A mulher é a rainha do lar...
Mas o que é isto, estou a sonhar com o século passado, num daqueles anúncios da farinha amparo...???
- A mulher deve ser pura e virtuosa.
Ok! Deve estar a enunciar as qualidades que o homem e a mulher, no casamento, devem ter.
- ...a mulher em casa e o marido no trabalho...
Será que ouvi bem? Comecei com espasmos por causa das gargalhadas que queriam sair.
- ...facilmente o Satanás pode entrar na mulher se ela se deixar corromper. A mulher deve ser sempre virtuosa.
Quando se ouviu a palavra Satanás, um amigo ao meu lado começou a imitar o Herman José, e a bater com o dedo indicador no joelho. Deixei escapar, involuntariamente, um som gutural chamado de gargalhada à traque.
O padre continuava...
- Há muitos Satanases por aí. As mulheres sem virtude.
Na minha fila, todos saltavam com espasmos e gargalhadas à traque.
Finalmente, depois de bater em todas as mulheres do planeta, o padre deu por encerrado a celebração do casamento. Que alívio.

3 comentários:

Dizeres Meus disse...

foi lindo, não foi?
e pensar que deixei o ricky casar-se com o demónio...

André disse...

Teve realmente piada.
Se não fossem estas coisas, o que mais poderiamos escrever...???

Ésó Dizeres... disse...

Deixa lá ó dizeres, que também te há-de calhar a bomboca