terça-feira, agosto 02, 2005

Tu? Não acredito!

São sempre aqueles que não conseguem que não acreditam em nós.
Há os que não conseguem fazer determinada coisa e que ficam sempre espantados quando alguém próximo, demasiado próximo, o consegue. E depois há aqueles que entram em negação.
Da negação à inveja são dois passos, e o último é em forma de pontapé...
Eu ainda sou dos que acreditam que todos os sentimentos, moderados por sistema e extremos pontualmente, são absolutamente normais e fazem parte da nossa natureza. Não os devemos censurar, aos outros ou a nós.
Mas depois da negação e da inveja vêm os comentários, inevitavelmente. Era aqui que a moderação deveria ser exercida, num acto de elegância, bom gosto, e educação.
Quem pratica o comentário jocoso, quem lança a dúvida da autoria, quem, no fundo, te diz que não vales nada e é por isso que não acredita em ti. Ou pelo menos, não vales tanto como ele e é impossível acontecer alguma coisa que prove o contrário. Quem te mostra que o que fizeste, não passa de um acaso. Quem o faz está aí ao teu lado. Mais próximo do que possas pensar.

Sem comentários: