quinta-feira, julho 12, 2007

O rapaz que queria ser Rei

Era uma vez um rapaz que queria ser Rei de Portugal.
Ele tinha todas as características necessárias que um Rei deve ter: burro, pouco articulado e mal educado.
O rapaz tinha um irmão que, à boa maneira monárquica, foi escolhido para seu braço direito. O irmão deste rapaz wanna be King, já havia participado num reality show para se tornar mais famoso e mais idiota - e resultara!
O rapaz que queria ser Rei resolveu começar por invadir Lisboa. Mas por falta de articulação e inteligência, este rapaz começava a desconfiar que nem um soldado conseguiria engajar no seu sonho.
Ao perceber que os contos de fadas já tinham acabado mudou a estratégia de invasão para uma de indignação.
Quando todos os cavaleiros do Reino se juntaram na Távola Redonda para se lançarem num combate de retórica sem tréguas, este rapaz percebeu que nem o cavaleiro do Big Brother conseguia derrotar. O rapaz saiu humilhado deste encontro mas a ideia de indignação não lhe saía da cabeça.
Desesperadamente, no dia seguinte, o rapaz levou consigo uma palete de rolos de papel higiénico para entregar no Palácio de Lisboa que, dizia-se, não possuía moedas suficientes para os comprar. Foi obrigado a deixar os rolos no passadiço real porque nenhum popular resolveu aceitar a oferenda.
O rapaz, que um dia foi conhecido como bon vivant - uma espécie de playboy local, que em vez de carros e miúdas giras prefere fado e touradas - continua indignado e de vez em quando aparece na televisão a mandar postas de pescada.

Sem comentários: