quinta-feira, dezembro 15, 2005

A revolta dos porcos

Agora com uma nova e "refrescada" visão sobre os candidatos presidenciais, depois de alguns debates, venho renovar as minhas críticas vazias e negativas.
Para já, todos os debates até ontem aborreceram-me de tal forma que me obrigaram ou a ir para a cama ou a mudar de canal. O de ontem (Soares vs. Alegre) foi o mais entusiasmante até agora, se bem que comparado com as autárquicas não tenha sido nada de especial.
Compreendo que os candidatos presidenciais tenham que adoptar um perfil diferente de todos os outros, mas julgo que diferente não seja igual a aborrecido.
O debate de ontem foi especialmente interessante e divertido, não porque tenham discutido temas importantes com humor mas devido à comicidade da "sonoplastia". Os simulacros de escarretas, a tosse sem a mão à frente, os AHHNN??, tudo isto, vindo do mesmo homem bochechudo, fez-me rir. Claro que agora, mais do que nunca, não o quero como nosso presidente. Se ele fez esta figura num debate nacional imagine-se como é que ficará representado Portugal no estrangeiro.
Já o Manuel Alegre tem boa retórica mas não passa disso.
Quanto aos outros mantenho as mesmas observações excepto ao Louçã. De facto, este é o único que tem higiene bocal, educação e idade razoável. Se não partilho dos mesmos ideais que ele, não vejo que isso seja grande problema no caso da presidência da República. Todos eles têm que seguir as mesmas regras - a constituição!
Se votasse, votava no Louçã.

3 comentários:

Dizeres Meus disse...

estou e acordo contigo ó vozes,
se fosse pelos debates, o louçã ganhava a milhas de distânca dos outros. A grelha de partida com base nestes debates seria 1Louçã 2Soares 3Cavaco/Alegre e no últi,mo Jerónimo que faria melhor se ficasse afónico outra vez, pelo menos era mais simpático...

Dizeres Meus disse...

Já agora:
Se votasses? Porque é que não votas?
São atitudes dessas que fazem que~ganhe quem tu tanto criticas.
Acho que eves sempre ir votar,mesmo que seja em branco, essa sim é a forma de se exprimir indignação.

André disse...

Eu não voto porque não sou DEMOcrata.
Se vivêssemos numa monarquia também não iria ovacionar o rei ou novo rei.
Para que fique claro, sou anarca(quista).