quinta-feira, dezembro 28, 2006

Sexo bom e ideias giras

Um dia destes tive uma argumentação com uma certa pessoa por causa de uma outra. Tudo girou à volta da minha falta de capacidade de compreensão do facto de esta pessoa achar a outra minimamente interessante. Aliás, não só esta pessoa acha a outra interessante como, aparentemente, outras pessoas também assim pensam.
Ora, a principal linha de defesa desta pessoa acerca da atracção pela outra residia no - e aqui vou citar - "o sexo era muito bom" e "surpreendia-me muitas vezes com ideias giras".
Já se passaram alguns dias desde esta discussão, mas não consigo tirar da cabeça estas respostas que não justificam nada.
Vou tentar pôr-me no lugar desta pessoa e pensar da mesma maneira a ver se resulta.
Tenho a certeza que existem por aí montes de mulheres que seriam capazes de me darem o sexo da minha vida, mas se calhar muitas delas seriam "ilegais", outras já estariam num lar, ou mesmo com outras teria que ser num quarto escuro.
Quanto às "ideias giras", não tenho grande necessidade que uma mulher viva em minha função. Desde que ela tenha ideias para si própria, para mim já é suficiente.
O que eu quero dizer é que para mim uma relação passa, antes do sexo e das "ideias giras", por muito simplesmente gostarmos intensamente um do outro. Comparado com isto, o resto é fácil.

2 comentários:

serrabisco disse...

"gostar intensamente"?

Que queres dizer com isso? Isso para mim é o significado de estar apaixonado. Posso negociar com um "gostar muito intensamente".

Ora isso é sempre uma coisa passageira.

De resto até concordo ctg :)
Por mais ambiguo que isso seja, o que interessa é q as pessoas gostem muito umas das outras.

André disse...

É simplesmente gostar intensamente. De qualquer modo tudo é passageiro