quinta-feira, setembro 14, 2006

Pelos mortos passados

Quando alguém morre, fico sempre sem saber se me hei-de dirigir aos familiares e dar os meus pêsames, sabendo que o mais provável é quererem ser deixados sozinhos, ou deixá-los em paz.
Claro que se seguir a última hipótese, passo o funeral "desasossegado" e com uma nuvem de má educação a pairar em cima da minha cabeça. Já para não falar do espírito zangado do falecido.
Devo dizer que na maior parte dos funerais dou os meus pêsames...

P.S. Não, ninguém morreu. Apenas me lembrei disto agora.