quarta-feira, maio 03, 2006

Gases, tosse e cegueira histérica

Desde que li em algum sítio que uma das coisas a fazer quando se está a ter um ataque cardíaco é tossir, para obrigar o coração a bombar, bem... desde essa altura que tenho tossido mais que o normal.
Há quem me chame de , mas eu não creio que o seja porque não tenho a mania dos medicamentos. Agora se me chamarem de sugestionável, já estarão mais perto da verdade.
Lembro-me que quando era puto, bastava ver um documentário sobre um "mal" qualquer, ou mesmo ouvir a descrição de alguma doença e era o suficiente para daí em diante eu começar a imaginar os sintomas e diagnosticar imediatamente o meu fim próximo.
Houve uma altura em que todas as quartas-feiras das 15h00 às 15h30, exactamente, ficava sem ver do olho direito - O que me deixava muito assustado! - Nunca percebi o que era, mas agora, que me conheço melhor, calculo que tenha sido sugestão de algum episódio da Casa do Terror.
Já mais velho, adolescente, sentia frequentemente fortes pressões no peito. Imediatamente lançava o polegar ao pulso. Acontece que em certas alturas as batidas do meu coração ou eram muito espaçadas ou quase não se sentiam, o que me levava a pensar que estava morto e ainda não tinha percebido, ou que estava prestes a...
Hoje em dia sei que todas essas pressões que sentia e continuo a sentir de vez em quando no peito, não passam de gases. De qualquer maneira vou continuando a tossir, não vá o Diabo tecê-las.

1 comentário:

O não anónimo disse...

Falei com um médico e, isso de tossir é uma tanga. Papalvos como tu foram na conversa…