segunda-feira, maio 25, 2009

Diga bom dia com cagando! Cagando! Cagando!

Tive uma manhã horrível!!!
A primeira coisa que faço todas as manhãs, depois de me levantar da cama, é dirigir-me ao frigorífico para retirar a sopa e pô-la a aquecer - é o meu almoço.
Esta manhã, quando peguei no tuperware, que leva cinco litros, pelo menos, senti logo que alguma coisa estava errada. Estava badalhoco e escorregou-me das mãos. Ao cair no chão, a minha visão ficou imediatamente toldada de um amarelo cenoura, por isso só posso deduzir a acção da sopa no resto do meu corpo e da cozinha. Fiquei ainda uns segundos com um olho fechado (colado), e o outro aberto a contemplar a completa desgraça que tinha acontecido. Quase entrei em pânico; não sabia por onde havia de começar a limpeza...
Ok! Consegui limpar quase tudo e despachei-me, que ainda tinha que apanhar três transportes públicos até chegar ao trabalho.
O primeiro transporte que apanho é uma camioneta que vai para a estação de Oeiras. No entanto, como existem várias que vão para lá, de um sentido e do outro na estrada, ponho-me sempre estrategicamente colocado entre paragens para ir a correr para a primeira em que vir uma camioneta. Apareceu-me a do sentido contrário e lá fui eu a correr. Sentei-me, confortável e confiante de que já estava, o pior já tinha passado, agora restava-me esperar, de transporte em transporte, que chegasse a Lisboa. Mas alguma coisa estava errada, a camioneta estava a dirigir-se por um caminho na direcção oposta àquele que eu queria - desejava. Fui perguntar ao motorista o que se passava e o idiota vira-se para mim e diz-me (em tom queixoso) que não tinha conseguido mudar a bandeira (informação escrita sobre o destino). Pensei: mas este palhaço não sabe informar as pessoas desse facto??? Mas disse: agora tenho que voltar para trás...
Ao chegar, novamente, à paragem de camioneta, para-me um mercedes vermelho ao lado. Pensei "Este atrofiado quer uma informação qualquer, mas eu não conheço nada aqui". O gajo abriu-me a janela uns 2cm no máximo e começou-me a perguntar qualquer coisa sobre a Via verde; onde era o gabinete...qualquer coisa assim. Eu não estava a perceber nada, e, para dizer a verdade, neste ponto nem adiantava eu perceber, porque já o tinha marcado: esta manhã estava-me a correr tão mal que eu tinha que me vingar em alguém; mais valia ser neste otário com mania de guichet da função pública ambulatório. Eu respondi-lhe que fosse sempre em frente e que voltasse à direita. Pelo menos ainda sei qual é o caminho para a autoestrada para Lisboa. - ehehehe - de certeza que vai passar pela Via verde. Ele ainda se voltou para mim uma última vez e esganiçou qualquer coisa incompreensível; eu respondi-lhe com um sorriso confiante e um largo gesto a indicar e repetir "sempre em frente!", "sempre em frente!".

3 comentários:

Anónimo disse...

Com tanto transporte p'ra apanhar mais vale ficar em casa!!!

Bem feita pró Mercedes! Bem pensado!

MH



(distraí-me e já não passava por cá há muito tempo... é sp um prazer lê-lo)

André disse...

Ora! Ora! Tanto formalismo. Trata-me por tu MH. E obrigado pelo elogio.
O pior é que, soube mais tarde, dei a informação correcta ao gajo; afinal a Via verde ficava na mesma direcção. Acabei por não me vingar de ninguém. Felizmente o dia ainda não acabou...

Anónimo disse...

Pois é,por vezes temos dias que mais vale ficarmos a dormir,depois os outros é que pagam...