segunda-feira, setembro 10, 2007

Mas quem é esta cadela?

Uma coisa é garantida quando vou passear os cães (o meu e o da minha mãe), já sei que se encontrar outros donos, vou ser obrigado a encetar conversas sobre os mais variados temas: cães perdidos, cães abandonados, raças de cães, hábitos canídeos, o complexo de Napoleão nos cães pequenos, a inércia dos cães grandes, etc.
Este Domingo encontrei duas senhoras velhinhas justamente quando me estava a preparar para ir embora. Rapidamente, logo a seguir a me terem impedido com fortes correias de continuar a andar, puseram-me a par da onda de cães abandonados deste Verão.
A medo dei algumas festinhas aos respectivos chihuahuas e subtilmente coloquei-me em posição de "partida, largada, fugida". Estava eu prestes a desatar a andar para casa, quando as senhoras me perguntaram o nome da cadela (que é da minha mãe), quando abri a boca não saiu nada...tinha-me esquecido do raio do nome da cadela!
Comecei logo a pensar que depois de toda esta conversa sobre abandono de cães, o facto de eu não me lembrar do nome de um dos que estava a passear poderia cair um bocado mal.
Logo a seguir a ter dito que não me estava a lembrar e que (boa desculpa!) a cadela era da minha mãe, resolvi inventar um nome para não deixar uma pior impressão...
Olhei para o meu cão e resolvi fazer uma variação feminina do nome dele, "Kika!". Não sei como é que consegui não me desmanchar a rir quando as senhoras começaram a falar com a cadela "Que linda kikinha!".
Claro que já informei a minha mãe que a LUNA agora tem um segundo nome próprio.

A minha pergunta é: o facto de a nossa mãe rir-se de nós com alguma frequência provoca alguma instabilidade mental?

8 comentários:

Patrícia Cardoso disse...

hahaha não tenhas a menor dúvida que sim!!

Avelã disse...

absolutamente meu menino

moimeme disse...

Então?? fugiram as botijas??

André disse...

Já me vou livrar delas...

osbandalhos disse...

Não, segundo os psicólogos da escola de Wiesbaden. Sim, dizem os psiquiatras de Avignon. Os pontos de vista são exactamente opostos ainda no que diz respeito ao riso do pai. Sim, dizem os alemães; não, os franceses.
Sobre os filhos rirem-se dos pais, só o professor Karamba, que aceita pagamento após os resultados garantidos, nos poderá elucidar.

moimeme disse...

vê se ligas o telele...
:P

moimeme disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
susana disse...

Provávelmente, mas uma coisa é certa não acredites em tudo o que diz, lá porque se ri não quer dizer que agoras te possas dedicar á comédia. Mas kika não era um mau nome para a cadela se bem que prefiro o nome de luna.
estás com sorte cá em casa os caes têm nomes bem esquesitos desde guitarra a fly temos de tudo ;p