terça-feira, setembro 15, 2009

Joana...morphing...Pai...morphing...Catarina!

Graças às novas tecnologias, tenho uma fotografia da minha filha in utero a cores e a 3D; já dá para perceber com quem é parecida...
Deixem-me dizer que todas as velhas que tenho conhecido me têm dito que eu sou bonito. A Adelaide também diz que sou. No entanto, quando a minha sogra percebeu com quem a Catarina - sim, mudamos o nome - é parecida, não ficou muito contente; e, horror dos horrores, também a minha mãe ficou "pouco emocionada".

Tive que fazer um intervalo nesta história para explicar à Adelaide que não se deve interromper alguém quando escreve; adverti-a com memórias do Shining.

Acho que as únicas que gostaram das semelhanças da minha filha comigo foram a Adelaide (o que a redime de futuros castigos à la Kubrick) e a minha irmã (vêr bloguezito).
Agora devo explicar porque mudamos o nome de Joana para Catarina: a cadela da minha sogra chama-se joaninha (espero que percebam a estrutura desta frase anterior, que pode ser ambígua para as mentes menos brilhantes); e, apesar de eu achar irrelevante este facto, os lobbys familiares ganharam (leia-se, o massacre diário ao André até ele mudar de ideias por cansaço).
Agora, eu e a Adelaide estamos a passar por uma fase de adaptação ao novo nome:

- A joaninha está tão engraçada.
- O quê? Qual joana?
- Não estou a falar da catarina, mas da joaninha, a cadela.
- Ah! E a joana, digo, a catarina? Deu muitos pontapés esta noite?

A Adelaide diz que não consegue parar de olhar para mim para imaginar a Catarina. Eu aproveito e assusto-a com caretas, e choros irritantes a pedir maminha.

1 comentário:

Avelã disse...

por acaso preferia Joaninha... aboa aboa que o teu pai bai a lisboua :D